CENTRO DE CULTURA 

OLHAR PARA O ORIENTE

Click here to edit subtitle

Hung Hei Kung

      É considerado o fundador do estilo Hung Gar.


      Nasceu em Cantão (Guǎngzhōu), província localizada no sul da China, quando o país estava sob o governo da Dinastia Ch’ing (Manchu). Alguns dizem que ele era de uma família distante real (Ming – Dinastia anterior) e descendente do príncipe Leung, o décimo quinto filho do imperador Ming, Chung Chen.

 

      As políticas empregadas pela Dinastia Ch’ing, provocaram uma resistência violenta do povo chinês, da qual resultou a formação de diversos grupos e organização rebeldes (inclusive com a participação de membros da antiga família imperial). Hung Hei Kung era um patriota Ming e lutou por quase toda sua vida pela restauração desta Dinastia.

 

      Hung era um sobrenome que Hei Kung escolheu para esconder sua real identidade. Seu verdadeiro sobrenome era Jyu, entretanto devido sua posição rebelde era um dos mais procurados e perseguidos pelo governo Ch’ing. Este sobrenome, Hung, foi escolhido em homenagem ao primeiro imperador Ming, Hung Mo (Hong Wu), que é tido como um dos melhores, ou o melhor, imperador da história da China.

 

      Hung Hei Kung era um mercador de chá e muitas histórias se contam para explicar sua ida ao Templo Siu Lam (Shaolin) do Sul. Uma destas histórias conta que, durante de suas viagens, ele foi confrontado e começou a ter problemas com alguns funcionários ch'ings, resultando em um prêmio por sua cabeça. Devido a isso Hung Hei Kung fugiu e se refugiou no Templo Siu Lam, em Fukien, juntamente com muitos outros rebeldes e ex-funcionários. Outra história conta que Hei Kung teve um desentendimento com nobres da Dinastia Ch’ing, que o levou a fuga para o Templo.

 

      No Templo, começou a ser treinado no “Boxe Shaolin” sob a supervisão do Abade Gee Sin Sim Si (especialista no sistema de luta “Tigre de Shaolin”). Com o passar do tempo, se tornou o principal aluno de Gee Sin, aprendendo os diversos segredos da arte marcial de Shaolin, incluindo a técnica Siu Lum Fook Fu Kuen, atualmente conhecida como Kung Gee Fook Fu Kuen. Entretanto, acredita-se que foi Hung Hei Kung quem desenvolveu esta técnica (Tao Lu) e, a ele, é creditado este feito.

 

      O governo Ch’ing novamente investiu contra o Templo Shaolin, mas agora o de Cantão (Guǎngzhōu), para destruir os rebeldes e seus aliados. O Templo foi destruído e alguns poucos monges e rebeldes conseguiram escapar, dentre eles Gee Sin e Hung Hei Kung. A estes poucos sobreviventes ficou a missão de transmitir o conhecimento de Shaolin e o apoio a restauração Ming.

 

      Assim como Gee Sin, Hung Hei Kung se refugiou na Companhia de Ópera “Barcas Vermelhas” (Hung Sheun Hei Baan), na qual viajou por toda China. Nesta fase de sua vida encontrou sua segunda esposa, Hung Fong Wing Chun (sua primeira esposa, Liu Ying Cheun, já havia falecido). Hung Fong Wing Chun, que alguns acreditam ser a sobrinha se Fong Sai Yuk, era especialista no estilo da garça e ensinou esta técnica ao seu marido. Reconhecendo as qualidades deste estilo, Hung Hei Kung fundiu as técnicas leves e fluidas da garça com a força, rigidez e movimentos retos do tigre e, ainda, com as técnicas de Siu Lam. Deste modo, desenvolveu-se a famosa forma Fu Hok Seong Ying Kune.

 

      Nesta época, o treino do Kung Fu era proibido, devido ao receio do governo Ch’ing no aumento das forças rebeldes. Assim, Hung Hei Kung ensinava suas técnicas secretamente em um Templo, dedicado a Budha, localizado em Cantão (Guǎngzhōu). Ele chamou sua técnica (arte) de Hung Gar Kuen (punho da Família Hung), isso para esconder suas ligações com Shaolin (considerados como aliados dos rebeldes e, portanto, inimigos do governo Ch’ing).

 

google-site-verification=iLCKPg4z6k3LTrlF2_7yedhLCg8ytjY_b7NHycavfq4